SOBRE O ACERVO VIRTUAL HUBERTO ROHDEN & PIETRO UBALDI

Para os interessados em Filosofia, Ciência, Religião, Espiritismo e afins, o Acervo Virtual Huberto Rohden & Pietro Ubaldi é um blog sem fins lucrativos que disponibiliza uma excelente coletânea de livros, filmes, palestras em áudios e vídeos para o enriquecimento intelectual e moral dos aprendizes sinceros. Todos disponíveis para downloads gratuitos. Cursos, por exemplo, dos professores Huberto Rohden e Pietro Ubaldi estão transcritos para uma melhor absorção de suas exposições filosóficas pois, para todo estudante de boa vontade, são fontes vivas para o esclarecimento e aprofundamento integral. Oásis seguro para uma compreensão universal e imparcial! Não deixe de conhecer, ler, escutar, curtir, e compartilhar conosco suas observações. Bom estudo!

domingo, 17 de janeiro de 2016

A VITÓRIA DO MEU SER SOBRE OS MEUS TERES

Comentário(s)

No tempo em que eu gostava de ter algo não consegui ser alguém.
Escravizava-me o que tinha ou desejava ter.

As quantidades de fora impediam a realização da minha qualidade de dentro.
O meu violento Ter eclipsava o meu suave Ser.

Despossuí-me, então, de todas as minhas posses – e encontrei paz diante de mim mesmo.
Encontrei o meu puro e desnudo Ser,
O meu Eu divino em toda a sua alvura e castidade,
Longe de todas as profanidades dos meus Teres...

Entretanto, como cidadão desta terra, tenho de viver no meio das coisas terrestres.
Tenho de lidar com objetos materiais...
Como matéria morta em forma de dinheiro, casas, terrenos, ferro, cimento, pedra, cal, e outras materialidades...
Surpreendi-me novamente proprietário de coisas materiais – e recuei, horrorizado...
Que triste apostasia a minha!

Por que esse regresso ao cárcere de antanho?...
Depois de ter gozado as iguarias do reino de Deus tornei ao bagaço imundo dos animais da terra?...
Assim pensava eu.
Até que verifiquei, com exultante júbilo, que hoje não possuo nada daquilo que em minhas mãos está.

Hoje, já não sou possuidor de coisas minhas – sou apenas administrador das coisas de Deus, em prol dos filhos de Deus, meus irmãos.
Hoje, não existe mais entre o Eu e o Meu um vínculo real que prenda o meu sujeito àqueles objetos.
Cortei os liames entre o Ser e o Ter.

Nada mais possuo desde que sou possuído pelo Cristo.
Sou simples administrador daquilo de que me julgava possuidor.
Não me escraviza o que tenho nem o que desejo ter – porque nada tenho nem nada desejo ter...

Administrando o que é Deus, sem nada possuir que seja meu...
Oh! gloriosa liberdade dos filhos de Deus!

Gerindo negócios materiais, já não sou por eles derrotado...
Possuidor não possuído – que estupenda conquista!
Ser apenas administrador do patrimônio de Deus – como isto é leve e luminoso!...
É roçar de leve as coisas materiais, com asas etéreas de andorinha, como imperceptíveis adejos de borboleta...
É pousar de mansinho sobre as pétalas duma flor, sem as lesar, sem a elas se prender...
É deixar todas as coisas tão puras e virgens como elas saíram das mãos de Deus – em vez de profaná-las e prostituí-las com a violência brutal da cupidez egoísta...

Outrora, possuindo, profanava eu tudo quanto possuía ou desejava possuir – hoje, tudo que me foi entregue vem aureolado da sacralidade de intata virgindade...
Naquele tempo, cometia eu o sacrilégio de considerar meus certos bens de Deus – hoje sou redimido da irredenção dessa sacrílega usurpação...

Hoje considero todas as coisas como propriedade única e exclusiva de Deus em prol da humanidade...

(A Voz do Silêncio – Huberto Rohden)