ACERVO VIRTUAL HUBERTO ROHDEN & PIETRO UBALDI

Para os interessados em Filosofia, Ciência, Religião, Espiritismo e afins, o Acervo Virtual Huberto Rohden & Pietro Ubaldi é um blog sem fins lucrativos que disponibiliza uma excelente coletânea de livros, filmes, palestras em áudios e vídeos para o enriquecimento intelectual e moral dos aprendizes sinceros. Todos disponíveis para downloads gratuitos. Cursos, por exemplo, dos professores Huberto Rohden e Pietro Ubaldi estão transcritos para uma melhor absorção de suas exposições filosóficas pois, para todo estudante de boa vontade, são fontes vivas para o esclarecimento e aprofundamento integral. Oásis seguro para uma compreensão universal e imparcial! Não deixe de conhecer, ler, escutar, curtir, e compartilhar conosco suas observações. Bom Estudo!


Carregando...

terça-feira, 20 de junho de 2017

Crianças com doenças de nascença estão expiando débitos de vidas passadas?

Comentário(s)


Por Eronildo

"E os seus discípulos lhe perguntaram, dizendo: Rabi, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego? 
Jesus respondeu: Nem ele pecou nem seus pais; mas foi assim para que se manifestem nele as obras de Deus."
(João 9:2,3) 

É sempre bom fazer uma distinção entre o que é ensino dos Espíritos (Contido nas obras básicas), e o que é ensino a partir da compreensão humana desses ensinos. 

O questionamento pertinente de um jovem portador de epilepsia

Comentário(s)


Por Eronildo

"Qual a possível influência que pode haver na personalidade em formação de um adolescente [...], portador de epilepsia congênita, a leitura, por exemplo, do Cap. 8 - "No Santuário da Alma", do livro "No Mundo Maior" de André Luiz?"  (Mauro Morrissy) 

Grato por compartilhar com a gente seu questionamento, e nos fazer refletir sobre essa belíssima história (tive que reler aqui ). 

De antemão gostaria de esclarecer que não falo aqui em nome da D. E. , mas apenas trago uma opinião pessoal, pois cada caso é um caso, de difícil sondagem, e que deve ter o acompanhamento tanto espiritual quanto da medicina convencional. 

domingo, 18 de junho de 2017

Homens de valor real

Comentário(s)


"Basta um Buda, um Cristo, um Francisco de Assis, um Gandhi, um Schweitzer, para iniciar a fermentação espiritual de milhões de outros homens. Um único homem realmente espiritual vale mais para a regeneração da humanidade de que legiões de teólogos, filósofos, sociólogos e políticos profanos. Um único homem espiritual é como o sinal “1” colocado diante duma enorme fila de zeros: 10000000000. Todas essas nulidades são desnulificadas e valorizadas pelo único valor real do homem espiritual."

Huberto Rohden

segunda-feira, 12 de junho de 2017

Equação da Substância

Comentário(s)




sexta-feira, 9 de junho de 2017

A evolução direta e a evolução inclinada

Comentário(s)






quinta-feira, 8 de junho de 2017

Divaldo Franco e uma revelação surpreendente: "Só Jesus fez a evolução direta."

Comentário(s)

"A vida é constituída dessa maravilhosa sinuosa em que nós ascendemos da busca do conhecimento. Atingimos o ápice, e então fazemos uma curvatura de adaptação lógica. Descemos. Nunca ao ponto inicial, e começamos novamente a ascender. Novas experiências e outra curva . E a evolução não é vertical. Só Jesus fez a evolução direta. A nossa é uma inclinada na direção do infinito" 

(Divaldo Franco - Trecho transcrito do vídeo)

quarta-feira, 7 de junho de 2017

Não te canses, pois, de semear

Comentário(s)


Pela estrada poeirenta ias cantando a música festiva da esperança e anunciavas que seguias ao Festival da Colheita. 

Levavas alimentos e água para as horas cansativas do largo dia. 

Todos sorriam, vendo o teu júbilo, e pressentiam que, ao retorno, estarias sobrecarregado de frutos e víveres para te abasteceres na quadra hibernai. 

A tua emoção gerava expectativa e as pessoas indagavam-se como, tão jovem, tiveras tempo de ensementar a terra de tal forma que te candidatavas aos resultados de uma sega rica. 

Também eu, que já conhecia o solo generoso, que sempre retribui multiplicado tudo aquilo que recebe, aguardei-te na volta. 

Quando o céu se adornava de estrelas cravadas no veludo das sombras, ouvi tua voz. Corri à porta para ver-te coroado de riquezas. 

Surpreso, constatei que trazias vazias as mãos, embora o rosto brilhasse com peregrina luz. 

— Onde estão os frutos e as raízes, as dádivas com que a terra te respondeu à sementeira? — indaguei-te curioso. 

— Todos estão no coração — respondeste, tranqüilo.— Durante o dia esparramei alegria e amor, bondade e fé nas criaturas de Deus. Agora retorno com a taça dos sentimentos repleta com a paz que decorre do dever cumprido. 

— A tua, bem se vê, meu filho, é a colheita imperecível dos alimentos eternos da vida. —  Não te canses, pois, de semear.

Rabindranath Tagore,
por Divaldo Franco. Livro: Pássaros Livres, Cap. XXXI

terça-feira, 6 de junho de 2017

Contempla o teu ego como ato no palco

Comentário(s)


Por Huberto Rohden 

É de grande vantagem, meu ignoto leitor, que te habitues a dissociar-te, periódica e assiduamente, do teu pequeno Ego, que é a tua persona ou personalidade, essa máscara do teu genuíno Eu. 

Senta-te na plateia e contempla, calma e imparcialmente, o que o teu Ego faz, lá no palco da vida. Assiste ao drama, à comédia, à tragédia dele - mas não te identifiques com ele, porque isto seria uma ilusão. 

Ascensão da Liberdade

Comentário(s)


Por Teilhard de Chardin

Voltemo-nos agora para lançar uma olhadela de conjunto para a estrada que acabamos de percorrer.

À nossa volta, de início, nós pensávamos constatar a presença duma Humanidade desagregada e desordenada: a multidão, a massa, - onde não distinguíamos senão talvez a fealdade e a brutalidade.

sexta-feira, 2 de junho de 2017

Leitores de Pietro Ubaldi

Comentário(s)

Atenção a todos que fazem parte de grupos do professor Pietro Ubaldi no facebook, e outras redes sociais. Gostaria de convidá-los a participar da melhor comunidade dedicada a divulgação de seu pensamento. Nela você encontrará todos os áudios na voz do professor com as devidas transcrições, numa plataforma simples, intuitiva, em que poderemos ampliar ainda mais a compreensão de seus ensinos.  

Venha conhecer e participar!!

quinta-feira, 1 de junho de 2017

O vínculo substancial

Comentário(s)




Entre o Céu e a Terra

Comentário(s)




Cidadãos da Pátria Maior

Comentário(s)




quarta-feira, 31 de maio de 2017

Leitores de Huberto Rohden

Comentário(s)


Atenção a todos que fazem parte de grupos do professor Rohden no facebook, e outras redes sociais. Gostaria de convidá-los a participar da melhor comunidade dedicada a divulgação de seu pensamento. Nela você encontrará praticamente todos os áudios na voz do professor com as devidas transcrições, numa plataforma simples, intuitiva, em que poderemos ampliar ainda mais a compreensão de seus ensinos.  

Venha conhecer e participar!!

Os três biótipos e sua religiosidade

Comentário(s)



Dentro da amplitude que o eu abrange, na luta entre planos evolutivos diferentes, o homem encontra-se em três posições: 1) nível inferior, 2) nível médio, 3) nível superior. O ponto de partida é a posição 1), isto é, a da animalidade; o ponto de chegada é a posição 3), ou seja, a da espiritualidade. O processo da evolução humana se realiza na amplitude representada por estes três níveis, e consiste nesse deslocamento de um nível para o outro. O homem do nível inferior é um primitivo sem conhecimento, sem saber o que faz, porque é dirigido por alguns elementares instintos animalescos, aos quais ele obedece cegamente. Fica satisfeito na terra, seu paraíso, no qual encontra egoísmo, ferocidade, guerras, roubos, crimes, tudo do que ele precisa para desabafar os seus instintos. A ética e as religiões se tornarão problema de atualidade, vital, biologicamente fundamental, porque terão de cumprir inteligentemente a tarefa de dirigir a evolução da humanidade.

Destino justo

Comentário(s)




Consciência e presença

Comentário(s)





sábado, 27 de maio de 2017

Jornada

Comentário(s)



Fui átomo, vibrando entre as forças do Espaço,
Devorando amplidões, em longa e ansiosa espera...
Partícula, pousei... Encarcerado, eu era
Infusório do mar em montões de sargaço.
Por séculos fui planta em movimento escasso,
Sofri no inverno rude e amei na primavera;
Depois, fui animal, e no instinto da fera
Achei a inteligência e avancei passo a passo...
Guardei por muito tempo a expressão dos gorilas,
Pondo mais fé nas mãos e mais luz nas pupilas,
A lutar e chorar para, então, compreendê-las!...
Agora, homem que sou, pelo Foro Divino,
Vivo de corpo em corpo a forjar o destino
Que me leve a transpor o clarão das estrelas!...

Adelino Fontoura

Fonte: XAVIER, Francisco Cândido, VIEIRA, Waldo. 
Antologia dos Imortais. 3. ed. Rio de Janeiro: FEB, 1990, Parte I, p. 33-34.

A vantagem em ser honesto

Comentário(s)




quarta-feira, 24 de maio de 2017

Verdades positivas

Comentário(s)




Uni-Verso conforme Pietro Ubaldi

Comentário(s)




terça-feira, 23 de maio de 2017

Pensamentos de Albert Einstein

Comentário(s)


Tudo na Terra se desgasta e exige contínua restauração

Comentário(s)


No nosso estágio atual, a dor é único elemento de redenção, pois é o nosso tributo, também no amor, que, entretanto, é a nossa maior alegria.
O instinto fundamental do ser é criar, eco longínquo do primeiro impulso que Deus imprimiu a todos os seres e por eles repetido, revoluteando continuamente no mesmo ciclo e esquema fundamental do universo.
Instinto irrefreável e que, contudo, termina na dor, mais não se poderia dizer sobre o instinto que leva à alegria e a fatalidade que conduz ao sofrimento, pois que este é o fundo da taça de todos os prazeres humanos.

Um impulso irresistível impele-nos para a vida compele-nos a gerar, mas lhe obedecemos apenas para alimentar a morte.
Não é este o último termo de toda a gênese humana?
Esta é uma gênese que se exaure, se cansa, porque está ruída a originária potência divina que lhe concedia indestrutibilidade.
Tudo na Terra se desgasta e exige contínua restauração.
Iludimo-nos pensando em reviver nos filhos e nos netos, mas o tempo se encarrega de tudo destruir, tanto nós indivíduos, como nossa progênie, e tudo se desfaz no pó de todas as coisas, até à última recordação.

Pietro Ubaldi 
(Livro: Deus e Universo, pág. 45)

domingo, 14 de maio de 2017

VK você também, vem! Feliz dia de todas as mães.

Comentário(s)



sábado, 13 de maio de 2017

O Caminho doloroso-gloriso da evolução do homem rumo à sua auto-realização

Comentário(s)




terça-feira, 9 de maio de 2017

Destino. O Direito de Punir

Comentário(s)


Por Pietro Ubaldi

Outro fator complica o cálculo das responsabilidades: o determinismo das causas introduzidas no passado, com as próprias ações, na trajetória do próprio destino; impulsos assimilados, por livre e responsável escolha, no edifício cinético do próprio psiquismo. Essas causas são forças colocadas em movimento pelo próprio “eu” e uma vez lançadas, são autônomas, até exaurir-se. Vossos atos prosseguem em seus efeitos, irresistivelmente, por leis de causalidade. Seu impulso é medido pela potência que imprimistes a esses atos, proporcionais e da mesma natureza, benéfica ou maléfica, ao impulso que desteis. Assim o bem ou o mal dirigido aos outros é feito sobretudo a si mesmo; é regido pelas reações da Lei e recai sobre o autor como uma chuva de alegrias ou de dores. O destino implica, pois, uma responsabilidade composta, que é resultante do passado e do presente.

sábado, 22 de abril de 2017

A Misteriosa dor de cabeça

Comentário(s)


P R E F Á C I O


Em junho de 1961 Krishnamurti começou a fazer um registro diário de suas percepções e estados de consciência. Manteve essas anota­ções durante sete meses. Escrevia a lápis, de modo claro e virtualmente sem rasuras. Nas primeiras setenta e sete páginas do manuscrito usou um caderninho de notas: daí em diante, até o final (página 323), valia-se de um caderno maior de folhas soltas. O registro começa repentinamente e repentinamente termina. O próprio Krishnamurti não sabe dizer o que o levou a efetuá-lo. Anteriormente, não fizera coisa igual, nem tampouco a repetiu depois. 

sexta-feira, 21 de abril de 2017

A Personalidade Humana

Comentário(s)


Por Pietro Ubaldi 

[...] o HOMEM na sua vida terrena possui TRÊS FONTES DE CONHECIMENTO E DE IMPULSOS, que o dirigem, conforme a sua natureza: 

1) O SUBCONSCIENTE que oferece em síntese o resultado final das operações já realizadas nas vidas passadas, sem nos mostrar analiticamente o seu conteúdo. O subconsciente não raciocina, não procura saber ou explicar, mas repetindo a lição aprendida, conforme as qualidades adquiridas inconscientemente, envia de volta os impulsos com os quais o ‘eu’ foi formado no passado. 

2) O CONSCIENTE que pensa, observa, quer entender o que se está fazendo e porquê. Acima da precedente, que representa a fase instintiva, a do animal, se levanta essa que representa a fase racional, a da inteligência do homem. Aparece, então, a filosofia e a ciência. 

3) O SUPERCONSCIENTE que revela ao homem, em lampejos de intuição, fases de evolução superiores, que para ele pertencem ao futuro. Essa é a zona das revelações das religiões, como das novas descobertas da ciência. 

ENTÃO, SUBCONSCIENTE, CONSCIENTE E SUPERCONSCIENTE NÃO SÃO SOMENTE TRÊS NÍVEIS DO DESENVOLVIMENTO DO EU, MAS CADA UM DELES REPRESENTA UMA FONTE DIFERENTE DE CONHECIMENTO E DE IMPULSOS PARA SE DIRIGIR NA VIDA

Assim o homem é movido pelos instintos do animal (a conquista já realizada, base da vida); pelo raciocínio e inteligência do homem (o trabalho de conquista atual, para progredir); pelas revelações das religiões (verdades percebidas por inspiração por homens excepcionais, mais evoluídos, as quais representam o trabalho de conquista a realizar no futuro). 

____________
Pietro Ubaldi  
Livro: Princípios de uma Nova Ética. Cap. 04 - A Personalidade Humana.

terça-feira, 18 de abril de 2017

Pietro Ubaldi e o Espiritismo - 160 Anos de o Livro dos Espíritos

Comentário(s)


Hoje, comemora-se 160 anos da primeira publicação de O Livro dos Espíritos. Numa singela homenagem desse site apresentamos aqui uma entrevista com Pietro Ubaldi ao Jornal Pernambuco Espírita dada em Outubro de 1955. A abordagem de Ubaldi é de muito valor. Por isso mesmo, com muita satisfação transcrevemos aqui parte da entrevista que segue:

Fizemos ao prof. Pietro Ubaldi, as seguintes perguntas, que sem nenhuma afetação e dentro da maior calma, ele respondeu a todas com absoluta segurança e sem rodeios. Ei-las:

1- Como interpreta as doutrinas contidas no Livro dos Espíritos?

R. Aceito espírito e matéria. Admito a existência do perispírito, contudo ainda não cheguei à conclusão científica positiva da sua existência, como um dos elementos formadores da personalidade humana.

5- O Sr. aceita a pluralidade dos mundos habitados?

A alma é um computador quântico conectado ao universo?

Comentário(s)


Sir Roger Penrose (físico matemático da Universidade de Oxford, Inglaterra) criaram a teoria quântica da consciência, segundo a qual a alma estaria contida em pequenas estruturas (microtúbulos) no interior das células cerebrais.
Eles argumentam que nossa “consciência” não seria fruto da simples interação entre neurônios, mas sim resultado de efeitos quânticos gravitacionais sobre esses microtúbulos – teoria da “redução objetiva orquestrada”. Indo mais longe: a alma seria “parte do universo” e a morte, um “retorno” a ele (conceitos similares aos do Budismo e do Hinduísmo). 

domingo, 16 de abril de 2017

Os impulsos criativos para a evolução

Comentário(s)


No duvidoso tormento, tenho interrogado o mais profundo de mim mesmo, dizendo-me: "Como posso eu confiar-me a um imponderável que em mim ainda não existe e ao qual devo eu mesmo criar?" E o profundo me tem respondido: Crê, porque só a tua , base de impulsos ascensionais, tornará objetivas e tangíveis aquelas realidades mais altas que hoje te escapam.

Pietro Ubaldi. Livro: Ascese Mística. Parte I. Cap 8.

sábado, 15 de abril de 2017

A Lei de causa e efeito no aspecto psíquico, moral e espiritual

Comentário(s)


Por Aloísio Wagner 

Conhecemos por meio do ensino escolar as leis da física, e uma delas é a lei de ação e reação (ou de causa e efeito). O que muitos ignoram é que esta lei também tem correspondência em outros campos da existência humana, como no campo psíquico, moral e espiritual. 

As pessoas se sentem livres para pensar e fazer o que bem entender, mas esquecem que o tipo e a qualidade do pensamento e da ação é o que determinará a situação venturosa ou desastrosa de amanhã; podendo ser um "amanhã" próximo ou mais distante no tempo-espaço, migrando para outras existências corporais (para aqueles que conseguem conceber a pluralidades das existências). Jesus disse: "Quem com ferro fere com ferro será ferido". "Cada um há de colher conforme for a semeadura".

sexta-feira, 14 de abril de 2017

Filme - A paixão de Cristo (Legendado e áudio original)

Comentário(s)



quinta-feira, 13 de abril de 2017

Jesus: Estrela de Primeira Grandeza

Comentário(s)



Aqueles dias eram semelhantes aos atuais. Os valores éticos encontravam-se pervertidos pelo poder temporal dos dominadores transitórios do mundo.

A sociedade estorcegava nas aflições decorrentes da prepotência de uns, da perversidade de outros, da ignorância da grande maioria.

Louvava-se a força em detrimento da razão.

Cantavam-se hinos à glória terrestre com desprezo pelos códigos morais propiciadores de dignidade.

As criaturas submetiam-se às injunções das circunstâncias, tentando sobreviver à tirania dos governadores que mudavam de nome e prosseguiam com as mesmas crueldades.

Bondade natural e bondade teatral

Comentário(s)


Por Eronildo Aguiar

Há uma diferença entre ser bom e parecer-se bom — ter atos de bondade.

Quem é bom, ama naturalmente. Quem parece ser bom, "ama" teatralmente. No primeiro caso, o indivíduo integrado no Amor (no Eu central, em Deus) faz o bem de forma natural, espontânea, desinteressada. No segundo, na inteligência (Ego periférico), o sujeito busca realizar o bem, mas o faz de forma interesseira, e é carente de recompensa — na Terra, ou no Céu. Um é ético e o outro estético. Um é bom na essência, o outro na aparência. Um é o artista, o outro o artífice. O primeiro é da consciência do ser, o segundo da ciência do ter. Um é livre, o outro escravo.

Recordemos Jesus:

 "Conhecereis a verdade (do ser) e a verdade vos libertará (do ter)."

Aproveitar a vida

Comentário(s)


Por Aloísio Wagner

Há uma expressão popular que diz: "É preciso aproveitar a vida!" Mas, o que seria este "aproveitar a vida"?

Muitas pessoas entendem o aproveitar com o fazer o que se quer, sem medos, sem culpas, sem receios, sem limites, sem "portas fechadas".  Mas, de onde vem este "querer"?  O que são os nossos desejos? Uma liberdade em ação, sem consciência e equilíbrio com as leis da vida, pode nos conduzir à felicidade? Quando seguimos os impulsos de nossos instintos somos livres ou somos escravos dele?

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Sincero. "Sice Cera".

Comentário(s)


Por Aloísio Wagner

A palavra sincero é derivada de “sinecera” (sem cera). Em grego, “eilikrinés”, de “eile”, calor ou fulgor solar, e “krinés”, testado. Literalmente “testado pelo sol”. Os antigos gregos e romanos fabricavam vasos de cerâmica e porcelana finíssima; mas alguns vasos rachavam ao calor do forno; mercadores desonestos tapavam as rachas com cera branca, invisível, da cor do vaso. Somente quando expostos ao calor solar, no mercado, o vaso revelava ser remendado com cera. Por isso os mercadores honestos marcavam os seus produtos com a palavra “sine cera”, (sem cera) em grego “eilikrinés” (à prova do sol). Daí, “sincero”: o que não foi falsificado.

sábado, 8 de abril de 2017

Atos não têm valor nenhum. Atitude é que tem valor

Comentário(s)


Por Eronildo Aguiar

Mergulhar no pensamento de Rohden para tentar explicá-lo, é um prazer. Evidente que preferia que fosse ao vivo, em vez de ser pela escrita, pois na fala há possibilidades de detalhamentos e uma dinâmica maior com o interlocutor.

Na aula nº 12: o professor Huberto Rohden diz:

"A ideia é: atos não têm valor nenhum. Atitude é que tem valor..." (Pág. 1, quarto parágrafo da trancrição.)

"...Atitude é ser. Atos são fazer..." (Pág.: 1, último parágrafo transcrito.) 

Para explicar a transcrição acima, é preciso considerar que para o professor Rohden, o mais importante é o Eu. O Ego é como um armário de roupas velhas, ou máscaras, de uma ou mais personalidades, que vestimos e nos despimos a todo instante. Numa linguagem paulina, o ego seria o homem velho em nós, que é preciso ser transformado.

sexta-feira, 7 de abril de 2017

A Ciência nos deixa diante de um ponto de interrogação

Comentário(s)


Por Huberto Rohden

Esta é a nossa terra! Onde é que está o avanço da ciência na terra? Em face disto não podemos mais acreditar num céu trazido pela ciência, como nos foi prometido há mais de quatro séculos. Aqui vemos os cemitérios para milhões e inferno para os sobreviventes. Isto foi o que a nossa ciência e técnica conseguiram. De maneira que estamos quase com saudades da idade Média em que a gente acreditava mais numa razão de ser do que nos objetivos da vida. A ciência nos deu os objetivos da vida e vamos aceitar os objetivos da vida melhorados. Não nos deu a razão de ser. Pela ciência ninguém sabe de onde vem, para onde vai, porque está aqui, e o que deve fazer para realizar o seu destino; não o seu destino – ego, mas o seu destino de verdadeiro Eu. A ciência nos deixa diante de um ponto de interrogação. De maneira que muitos estão com saudades da Idade Média, do tempo da crença, do tempo em que nós tratávamos da nossa razão de ser.

(Trecho de uma aula de Huberto Rohden dada em 02.06.1968 no Rio de Janeiro)

quinta-feira, 6 de abril de 2017

Verdadeira Religião

Comentário(s)


Por Huberto Rohden 

No catecismo tive de aprender que há uma só religião verdadeira, e que esta é, naturalmente, a do autor do catecismo, como não podia deixar de ser.                           

Se o meu catecismo de antanho tivesse sido escrito por um adepto de outra religião, é claro que esta seria a religião verdadeira e única, e Deus seria invocado como o chefe supremo desse partido religioso. 

Se percorrêssemos todos os credos do orbe terráqueo – centenas e milhares – descobriríamos que há tantas religiões verdadeiras e únicas quantas as igrejas, seitas ou grupos religiosos do mundo. Requer-se muita ingenuidade e miopia espiritual para admitir que o Deus do Universo tenha resolvido apor precisamente à minha religião o sinete da sua autenticidade e unicidade, excluindo desta aprovação as religiões de todos os outros homens do mundo que não afinarem pela minha teologia. As outras religiões são todas “falsas” – por quê? Ora, é evidente, por não serem minha religião.

A verdadeira religião (1952)

Comentário(s)


Por Pietro Ubaldi

Encontrei-me, viajando pelo mundo, em todos os ambientes.

Achei-me entre católicos e os observei. Muitos deles eram sinceros e convictos e viviam aplicando, realmente, os princípios de sua religião. Sua verdadeira fé me encheu de admiração. Outros deles, porém, embora verbalmente se confessassem e nas práticas religiosas se manifestassem perfeitamente ortodoxos, não viviam inteiramente seus princípios, demonstrando com fatos que, em realidade, neles não acreditavam de modo absoluto. Isso me encheu de tristeza.

Achei-me, depois, entre os protestantes e os observei. Muitos deles eram sinceros e convictos e viviam aplicando, realmente, os princípios de sua religião. Sua verdadeira fé me encheu de admiração. Outros deles, porém, embora verbalmente se confessassem e nas práticas religiosas se manifestassem perfeitamente ortodoxos, não viviam inteiramente seus princípios, demonstrando com fatos que, em realidade, neles não acreditavam de modo absoluto. Isso me encheu de tristeza.

quarta-feira, 5 de abril de 2017

Sabedoria dos Séculos

Comentário(s)


Por Huberto Rohden*

1. Uno-me com todas as minhas forças ao Espírito Infinito.

2. Onde quer que esteja, lá Deus está. E que mal poderia acontecer lá onde Deus está?

3. No meu Íntimo Ser, eu sou o que Deus é, por isso, no meu externo agir, quero também agir assim como Deus age.

4. Envolve-me, penetra-me toda a Luz Branca do Cristo Eterno e Interno — Nenhum mal pode me tocar, todo bem deve me caber.

5. Todas as coisas, mesmo as mais pequeninas, são grandes, quando feitas com grandeza de alma.

6. Livra-me Senhor, da soberba mesquinhez de querer ser servido, ensina-me a humilde grandeza de querer servir.

7. Nenhum mal que os outros me fazem me faz mal, porque não me faz mau — somente o mal que eu faço aos outros me faz mal porque me faz mau. 

8. Nunca farei depender a minha felicidade de algo que não dependa de mim. 

terça-feira, 4 de abril de 2017

O inimigo e o amigo são o resultado de nosso pensamento e ação

Comentário(s)



Por Jiddu Krishnamurti

Certamente você se torna a coisa com que luta. Se estou com raiva e você me encontra com raiva, qual é o resultado? Mais raiva. Você se tornou aquilo que eu sou. Se eu sou mau e você luta comigo com mal então você também se torna mau, conquanto correto possa sentir. Se eu sou bruto e você usa métodos brutais para me dominar, então você se torna bruto como eu. E isto nós fizemos durante milhares de anos. Certamente existe uma abordagem diferente de enfrentar o ódio com ódio. Se uso métodos violentos para subjugar a raiva em mim mesmo então estou usando meios errados para um fim correto, 

Tudo sob controle

Comentário(s)


... Podemos portanto, ter confiança na vida porque ela está sempre bem dirigida por Quem tudo sabe, mesmo quando se encontra repleta de ignorância; está bem comandada pela divina bondade, mesmo quando somos maus; está sempre dirigida para o nosso bem e felicidade, mesmo quando vivemos na dor. Quanta luz e força de otimismo pode espalhar ao redor de si quem compreendeu tudo isso! E quem se sente feliz não pode renunciar à satisfação de comunicar aos outros essa felicidade. Por isso, nunca nos cansaríamos de explicar estes conceitos, de demonstrar e confirmar estas verdades, para que os outros também tomem parte nesta festa. Alegria nenhuma é completa se não é compartilhada com os outros.(...) Nossa luta é vencer o mal que inunda o mundo, com as armas da inteligência, da sinceridade e da bondade. 

Pietro Ubaldi - Livro: A Lei de Deus, Cap. 10

segunda-feira, 3 de abril de 2017

Hino à matéria

Comentário(s)


Por Teilhard de Chardin Bendita sejas tu, áspera Matéria, gleba estéril, duro rochedo, tu que não cedes a não ser pela violência, e nos forças a trabalhar se quisermos comer.
Bendita sejas tu, poderosa Matéria, mar violento, paixão indomável, tu que nos devoras, caso não te acorrentemos.
Bendita sejas tu, poderosa Matéria, Evolução irresistível, Realidade sempre nascente, tu que a cada momento fazes explodir as nossas molduras, obrigando-nos a perseguir sempre mais longe a Verdade.
Bendita sejas tu, Matéria universal,

sábado, 1 de abril de 2017

Terá a parapsicologia suficiente lastro para atingir a raiz última do fenômeno humano?

Comentário(s)



Por Huberto Rohden

Anos atrás esteve aqui um grupo de cientistas americanos, chefiados pelo médico Dr. Puharish, autor de alguns livros altamente científicos. Pediram-me que lhes servisse de cicerone e intérprete durante as investigações parapsíquicas que iam realizar no Brasil. 

Realizamos sessões científicas com Da. Yolanda e outros médiuns. Depois eles foram a Congonhas do Campo, perto de Belo Horizonte, onde tiveram longas entrevistas e realizaram experiências com Arigó. O Dr. Puharish foi operado por Arigó, com um canivete, de um lipoma no braço direito, operação que os médicos americanos se tinham recusado fazer, por estar o lipoma preso a um nervo, que poderia ser afetado e paralisar o braço. Arigó fez a operação, em poucos segundos, com um canivete, sem assepsia nem anestesia - e deu certo, com imensa estupefação do médico e da sua equipe. É voz geral que o médico alemão Fritz, falecido há anos é que realiza as estranhas operações através do veículo de Arigó. 

Um dia, estava eu com alguns amigos meus de São Paulo, em Congonhas, esperando na longa fila.

sexta-feira, 31 de março de 2017

Mensagens de Outros Mundos

Comentário(s)



Por Huberto Rohden

No meu livro autobiográfico "Por um Ideal", narrei parte das minhas experiências realizadas com dois grandes médiuns europeus, com Maria Silbert, em Graz, Áustria, e com Rudi Schneider, em Braunau, também na Áustria. 

(...)  

Nestes últimos anos, porém, voltei a tomar parte em algumas dessas reuniões, a fim de completar o quadro dos meus estudos de Filosofia Univérsica. Nessas nossas reuniões, vi confirmado o que eu já sabia de tempos antigos, através dos meus estudos na Europa. 

quinta-feira, 30 de março de 2017

Quem és tu?

Comentário(s)


Por Khalil Gibran 

Ainda ontem pensava que não era mais do que um fragmento trêmulo sem ritmo na esfera da vida. 

Hoje sei que sou eu a esfera, e a vida inteira em fragmentos rítmicos move-se em mim. 

Eles dizem-me no seu despertar: 

"Tu e o mundo em que vives não passais de um grão de areia sobre a margem infinita de um mar infinito." 

E no meu sonho eu respondo-lhes: 

"Eu sou o mar infinito, e todos os mundos não passam de grãos de areia sobre a minha margem."

Só uma vez fiquei mudo.
Foi quando um homem me perguntou: 

"Quem és tu?" 
___________________ 

A ilusão do ego vivo

Comentário(s)



Ninguém pode ser realmente livre da matéria morta dos bens externos sem ser livre da ilusão do ego vivo, porque tudo o que chama “meu” é apenas um reflexo e uma conseqüência do falso “eu” — o ego físico-mental.

Huberto Rohden

quarta-feira, 29 de março de 2017

Um resumo de minha perspectiva "fenomenológica" do mundo

Comentário(s)


Por  Teilhard de Chardin

PONTO DE PARTIDA E CHAVE DE TODO O SISTEMA

“Existe uma deriva cósmica da Matéria, propagando-se na contracorrente através da Entropia, rumo a estados de arranjamento cada vez mais centro-compexos (isto na direção ou no interior — de um “Terceiro Infinito”, o Infinito de Complexidade, tão real quanto o Ínfimo e o Imenso). E a consciência se apresenta experimentalmente como o efeito ou propriedade específica dessa complexidade levada a valores extremos”. 

Quando aplicamos essa lei de recorrência (chamada “lei da complexidade-consciência”) à História do Mundo, vemos delinear-se uma série ascendente de pontos críticos e de desenvolvimentos extraordinários, - que são os seguintes: 

terça-feira, 28 de março de 2017

Algumas observações sobre o lugar e a parte que cabem ao mal num mundo em evolução

Comentário(s)

Por Teilhard de Chardin

No decorrer dos longos desenvolvimentos precedentes, uma particularidade terá talvez intrigado ou até mesmo escandalizado o leitor. Em nenhum lugar, se não me engano, a palavra dor, ou a palavra culpa, foi pronunciada. Do ponto de vista em que me coloquei, o Mal e o seu problema se esvaneceriam ou não contariam mais, portanto, na estrutura do Mundo? E nesse caso, o Universo que foi aqui apresentado não é um quadro simplificado ou mesmo truncado?

segunda-feira, 27 de março de 2017

A formação da noosfera

Comentário(s)

Por Teilhard de Chardin

Voltemo-nos agora para lançar uma olhadela de conjunto para a estrada que acabamos de percorrer.

À nossa volta, de início, nós pensávamos constatar a presença duma Humanidade desagregada e desordenada: a multidão, a massa, - onde não distinguíamos senão talvez a fealdade e a brutalidade.

quarta-feira, 22 de março de 2017

Vida e morte de Jiddu Krisamurti

Comentário(s)

“Afirmo que a verdade é uma terra sem caminhos e ninguém pode chegar a ela através de uma religião, uma seita ou de uma organização. A verdade não pode ser trazida para o vale, por maior que seja o esforço. Imagino que vocês formarão outras ordens como essa que estou dissolvendo hoje. Isso será, uma mais uma espécie de servidão, de armadilha que vai prendê-los ao medo. (…), Não quero seguidores, – porque quem segue alguma coisa ou alguém, está longe da verdade ( … ) Precisamos ficar livres de todos os temores, do medo da religião, da salvação, da chamada espiritualidade, do medo de amar, do temor da morte, do pavor da própria vida.

Vocês estão acostumados à obediência, à aceitação sem discernimento, e essa é uma forma de corrupção do espírito. Minha decisão não é um impulso, é definitiva. Vocês podem fundar, como disse, outras organizações, e esperar delas alguma coisa. Quanto a mim, estou desligado de tudo isso porque não quero criar outras prisões, nem uma nova decoração para as antigas. Meu único interesse agora é a absoluta e incondicional liberdade do homem”.

Jiddu Krishnamurti


A ideia de crescer cada vez mais é uma ideia falsa

Comentário(s)


Por Jiddu Krishnamurti 


[...] 

O que realmente estão a procurar é aquisitividade, ainda que possam estar inconscientes dela, e da vossa exploração. Quero esclarecer que as vossas religiões, as vossas crenças, as vossas tradições, a vossa auto disciplina estão baseadas na ideia de ganho. São apenas engodos para o comportamento correto, e delas surge o explorador e o explorado. Se estão à procura de aquisitividade, procurem-na conscientemente – não hipocritamente. Não digam que estão à procura da verdade, porque não se chega à verdade desta maneira.

sábado, 18 de março de 2017

Meditação. Morrer para viver

Comentário(s)


Por Aloísio Wagner

O homem é um ser que perdeu a consciência de si, de sua verdadeira natureza. Esse estado o colocou na ignorância e o conduziu a erros, e estes, conseqüentemente, ao sofrimento. Os que se libertaram do estado de ignorância sempre surgiram na história humana para nos oferecer recursos, ensinamentos e técnicas de desenvolvimento espiritual. Verdadeiras ferramentas despertativas da essência divina dentro do homem.




Copyright © Acervo Virtual Huberto Rohden & Pietro Ubaldi ®
Design by Eronildo Aguiar | Tecnologia do Blogger
    Twitter Facebook VK Google + fotos google YouTube flickr rss