ACERVO VIRTUAL HUBERTO ROHDEN & PIETRO UBALDI

Para os interessados em Filosofia, Ciência, Religião, Espiritismo e afins, o Acervo Virtual Huberto Rohden & Pietro Ubaldi é um blog sem fins lucrativos que disponibiliza uma excelente coletânea de livros, filmes, palestras em áudios e vídeos para o enriquecimento intelectual e moral dos aprendizes sinceros. Todos disponíveis para downloads gratuitos. Cursos, por exemplo, dos professores Huberto Rohden e Pietro Ubaldi estão transcritos para uma melhor absorção de suas exposições filosóficas pois, para todo estudante de boa vontade, são fontes vivas para o esclarecimento e aprofundamento integral. Oásis seguro para uma compreensão universal e imparcial! Não deixe de conhecer, ler, escutar, curtir, e compartilhar conosco suas observações. Bom Estudo!


Carregando...

sexta-feira, 31 de março de 2017

Mensagens de Outros Mundos

Comentário(s)



Por Huberto Rohden

No meu livro autobiográfico "Por um Ideal", narrei parte das minhas experiências realizadas com dois grandes médiuns europeus, com Maria Silbert, em Graz, Áustria, e com Rudi Schneider, em Braunau, também na Áustria. 

(...)  

Nestes últimos anos, porém, voltei a tomar parte em algumas dessas reuniões, a fim de completar o quadro dos meus estudos de Filosofia Univérsica. Nessas nossas reuniões, vi confirmado o que eu já sabia de tempos antigos, através dos meus estudos na Europa. 

quinta-feira, 30 de março de 2017

Quem és tu?

Comentário(s)


Por Khalil Gibran 

Ainda ontem pensava que não era mais do que um fragmento trêmulo sem ritmo na esfera da vida. 

Hoje sei que sou eu a esfera, e a vida inteira em fragmentos rítmicos move-se em mim. 

Eles dizem-me no seu despertar: 

"Tu e o mundo em que vives não passais de um grão de areia sobre a margem infinita de um mar infinito." 

E no meu sonho eu respondo-lhes: 

"Eu sou o mar infinito, e todos os mundos não passam de grãos de areia sobre a minha margem."

Só uma vez fiquei mudo.
Foi quando um homem me perguntou: 

"Quem és tu?" 
___________________ 

A ilusão do ego vivo

Comentário(s)



Ninguém pode ser realmente livre da matéria morta dos bens externos sem ser livre da ilusão do ego vivo, porque tudo o que chama “meu” é apenas um reflexo e uma conseqüência do falso “eu” — o ego físico-mental.

Huberto Rohden

quarta-feira, 29 de março de 2017

Um resumo de minha perspectiva "fenomenológica" do mundo

Comentário(s)


Por  Teilhard de Chardin

PONTO DE PARTIDA E CHAVE DE TODO O SISTEMA

“Existe uma deriva cósmica da Matéria, propagando-se na contracorrente através da Entropia, rumo a estados de arranjamento cada vez mais centro-compexos (isto na direção ou no interior — de um “Terceiro Infinito”, o Infinito de Complexidade, tão real quanto o Ínfimo e o Imenso). E a consciência se apresenta experimentalmente como o efeito ou propriedade específica dessa complexidade levada a valores extremos”. 

Quando aplicamos essa lei de recorrência (chamada “lei da complexidade-consciência”) à História do Mundo, vemos delinear-se uma série ascendente de pontos críticos e de desenvolvimentos extraordinários, - que são os seguintes: 

terça-feira, 28 de março de 2017

Algumas observações sobre o lugar e a parte que cabem ao mal num mundo em evolução

Comentário(s)

Por Teilhard de Chardin

No decorrer dos longos desenvolvimentos precedentes, uma particularidade terá talvez intrigado ou até mesmo escandalizado o leitor. Em nenhum lugar, se não me engano, a palavra dor, ou a palavra culpa, foi pronunciada. Do ponto de vista em que me coloquei, o Mal e o seu problema se esvaneceriam ou não contariam mais, portanto, na estrutura do Mundo? E nesse caso, o Universo que foi aqui apresentado não é um quadro simplificado ou mesmo truncado?

segunda-feira, 27 de março de 2017

A formação da noosfera

Comentário(s)

Por Teilhard de Chardin

Voltemo-nos agora para lançar uma olhadela de conjunto para a estrada que acabamos de percorrer.

À nossa volta, de início, nós pensávamos constatar a presença duma Humanidade desagregada e desordenada: a multidão, a massa, - onde não distinguíamos senão talvez a fealdade e a brutalidade.

quarta-feira, 22 de março de 2017

Vida e morte de Jiddu Krisamurti

Comentário(s)

“Afirmo que a verdade é uma terra sem caminhos e ninguém pode chegar a ela através de uma religião, uma seita ou de uma organização. A verdade não pode ser trazida para o vale, por maior que seja o esforço. Imagino que vocês formarão outras ordens como essa que estou dissolvendo hoje. Isso será, uma mais uma espécie de servidão, de armadilha que vai prendê-los ao medo. (…), Não quero seguidores, – porque quem segue alguma coisa ou alguém, está longe da verdade ( … ) Precisamos ficar livres de todos os temores, do medo da religião, da salvação, da chamada espiritualidade, do medo de amar, do temor da morte, do pavor da própria vida.

Vocês estão acostumados à obediência, à aceitação sem discernimento, e essa é uma forma de corrupção do espírito. Minha decisão não é um impulso, é definitiva. Vocês podem fundar, como disse, outras organizações, e esperar delas alguma coisa. Quanto a mim, estou desligado de tudo isso porque não quero criar outras prisões, nem uma nova decoração para as antigas. Meu único interesse agora é a absoluta e incondicional liberdade do homem”.

Jiddu Krishnamurti


A ideia de crescer cada vez mais é uma ideia falsa

Comentário(s)


Por Jiddu Krishnamurti 


[...] 

O que realmente estão a procurar é aquisitividade, ainda que possam estar inconscientes dela, e da vossa exploração. Quero esclarecer que as vossas religiões, as vossas crenças, as vossas tradições, a vossa auto disciplina estão baseadas na ideia de ganho. São apenas engodos para o comportamento correto, e delas surge o explorador e o explorado. Se estão à procura de aquisitividade, procurem-na conscientemente – não hipocritamente. Não digam que estão à procura da verdade, porque não se chega à verdade desta maneira.

sábado, 18 de março de 2017

Meditação. Morrer para viver

Comentário(s)


Por Aloísio Wagner

O homem é um ser que perdeu a consciência de si, de sua verdadeira natureza. Esse estado o colocou na ignorância e o conduziu a erros, e estes, conseqüentemente, ao sofrimento. Os que se libertaram do estado de ignorância sempre surgiram na história humana para nos oferecer recursos, ensinamentos e técnicas de desenvolvimento espiritual. Verdadeiras ferramentas despertativas da essência divina dentro do homem.


A metafísica da verdade na estética da beleza

Comentário(s)

Por Huberto Rohden 

Nenhuma atividade humana é genuína e autêntica a não ser que se baseie na Constituição Cósmica do Universo  o Universo em seu aspecto de Causa e Efeito, de Essência e Existência, de Infinito e Finito, de Brahman e Maya. O Universo, como a própria palavra diz, é Unidade e Diversidade  é uno em diversos.

Unidade sem diversidade 
 é monotonia. Diversidade sem unidade  é caos. Unidade com diversidade  é harmonia. 

quinta-feira, 16 de março de 2017

O Pensamento e a vontade da história

Comentário(s)

Por Pietro Ubaldi 

(Existe quase que uma proporção entre o poder caudaloso da onda nova que deve, nos planos da História, derrubar, e a fraqueza do organismo que deve ser destruído. Há uma sábia dosagem de forças nos dois impulsos opostos, para que a nova, que deve vencer, tenha sua tarefa facilitada, quando esta faz parte dos planos da história). 

quarta-feira, 15 de março de 2017

Da crise a unidade maior

Comentário(s)

A crise nada mais é do que um mal do crescimento por meio do qual se exprime em nós, como no trabalho de parto, a lei misteriosa que da mais humilde química à mais elevada síntese do Espírito, faz com que todo o processo rumo a uma unidade maior se traduza e se transmita, a cada vez, em termos de trabalho e de esforço. 

Teilhard de Chardin

A Dança Macabra das Cores

Comentário(s)

Por Huberto Rohden

Era uma vez um prisma. Um lindo prisma triangular de vidro cristalino.

Um raio de luz incolor atravessou esse prisma. E do outro lado apareceram sete cores, as sete cores do arco-íris, desde o vermelho até ao violeta e todas as cores intermediárias, sem falar do infravermelho e do ultravioleta. 

De repente, as cores começaram a brigar entre si. 

terça-feira, 14 de março de 2017

O Mistério do Ego-Pensante e do Cosmo-Pensado

Comentário(s)

Muitos dos que falam e escrevem sobre Einstein e a sua Teoria da Relatividade pensam que o grande matemático tenha atingido esse resultado pensando intensamente, espremendo os miolos a tal ponto até que, finalmente, atingisse essa certeza.

E sobre essa falsa premissa tentam retraçar o caminho por onde Einstein teria andado. 

No final, eles sempre caem

Comentário(s)

"Quando me desespero, eu me lembro que durante toda a história o caminho da verdade e do amor sempre ganharam. Tem existido tiranos e assassinos e por um tempo eles parecem invencíveis, mas no final, eles sempre caem - pense nisso, sempre." 

Mahatma Gandhi

sexta-feira, 10 de março de 2017

À toda ação corresponde uma reação equivalente

Comentário(s)

O Kosmos é ordem + harmonia, regido por uma Lei que não admite exceção. Ou, no dizer de Einstein: 'o Kosmos é a própria Lei Universal.' No âmbito deste sistema cósmico, à toda ação corresponde uma reação equivalente. Pode esta reação tardar, mas, ela virá com absoluta infalibilidade. Objetivamente, ninguém pode perturbar o equilíbrio do Kosmos, embora, subjetivamente, os seres conscientes e livres possam provocar perturbações. A ação do perturbador provoca infalivelmente a reação do perturbado, e estes dois fatores – ação e reação – atuando como causa e efeito, mantêm o equilíbrio do Todo.

Huberto Rohden

segunda-feira, 6 de março de 2017

As cartas do Cristo

Comentário(s)

Porque já é manifesto que sois 
a carta do Cristo, ministrada por nós, 
e escrita, não com tinta, mas com o Espírito de Deus Vivo, 
não em tábuas de pedra, mas 
nas tábuas de carne do coração. Paulo.     
(2ª Epístola aos Coríntios, 3: 3.) 

É singular que o Mestre não haja legado ao mundo um compêndio de princípios escritos pelas próprias mãos. 

As figuras notáveis da Terra sempre assinalam sua passagem no planeta, endereçando à posteridade a sua mensagem de sabedoria e amor, seja em tábuas de pedra, seja em documentos envelhecidos. 

Com Jesus, porém, o processo não foi o mesmo. O Mestre como que fez questão de escrever sua doutrina aos homens, gravando-a no coração dos companheiros sinceros. Seu testamento espiritual constitui-se de ensinos aos discípulos e não foram grafados por ele mesmo. 

Recursos humanos seriam insuficientes para revelar a riqueza eterna de sua Mensagem. As letras e raciocínios, propriamente humanos, na maioria das vezes costumam dar margem a controvérsias. Em vista disso, Jesus gravou seus ensinamentos nos corações que o rodeavam e até hoje os aprendizes que se lhe conservam fiéis são as suas cartas divinas dirigidas à Humanidade. 

Esses documentos vivos do santificante amor do Cristo palpitam em todas as religiões e em todos os climas. São os vanguardeiros que conhecem a vida superior, experimentam o sublime contato do Mestre e transformam-se em sua mensagem para os homens. 

Podem surgir muitas contendas em torno das páginas mais célebres e formosas; todavia, perante a alma que se converteu em carta viva do Senhor, quando não haja vibrações superiores da compreensão, haverá sempre o divino silêncio.

Emmanuel

Nenhum fato pode dar certeza

Comentário(s)

Afirma Einstein que a Matemática, quando abstrata, é absolutamente certa; mas, quando concretizada, perde da sua certeza na razão direta da sua concretização. Com outras palavras: A Realidade é 100% certa, ao passo que as facticidades não acusam 100% de certeza. Ora, é precisamente este o princípio básico de toda a verdadeira Metafísica e Mística: A certeza que elas dão da realidade não lhes vem das Facticidades, do mundo concreto dos fatos, dominados por tempo e espaço; mas vem-lhes do mundo da pura realidade. E, como nenhum fato pode dar certeza, também nenhum fato pode destruir a certeza que o metafísico-místico tem da Realidade.

Huberto Rohden

Aos olhos da Lei Eterna tudo é manifesto

Comentário(s)

É absolutamente impossível fazer prosperar, em caráter real e definitivo, algum empreendimento espiritual que esteja baseado em qualquer espécie de egoísmo ou desonestidade, mesmo que este egoísmo navegue sob a bandeira do altruísmo. Existe uma Constituição Cósmica [Lei da Causa e do Efeito + Lei da Compensação ou da Retribuição] que tudo rege e governa, quer o homem saiba quer ignore este fato. E esta Constituição é uma força onipresente, onipotente e onisciente; diante dela nada é secreto nem oculto. Por mais jeitosamente que o homem oculte o seu secreto egoísmo, a sua autocomplacência, a sua vanglória, os seus interesses e as suas ambições — é inútil! Aos olhos da Lei Eterna tudo é manifesto, e ela não coopera com nenhuma espécie de egoísmo. A Sapiência Divina do Universo favorece tudo o que sintoniza com ela, e desfavorece tudo que está em conflito com ela.

Huberto Rohden

sábado, 4 de março de 2017

A vida não é ócio, mas esforço de conquista

Comentário(s)

Deveis compreender que, num regime de ordem universal, como vos mostrei, num campo infinito de forças conexas e poderosíssimas, embora imponderáveis e ultra-sensórias, agir com baixeza e leviandade significa expor-se a reações tremendas. A história está cheia delas. A lei está presente e comanda sempre todos, dirigentes ou dependentes; cada um tem sua responsabilidade em seu posto de combate. Ao conceito superficial de uma negação fácil de qualquer disciplina moral — como o materialismo científico difundiu no último século — opõe-se hoje o conceito oposto: o homem é responsável. Ele não vive isolado, mas em sociedades que “devem” ser organismos, onde cada indivíduo tem um trabalho a realizar. A vida não é ócio, mas esforço de conquista. Acima de todos os interesses materiais, há um interesse ideal igualmente urgente e importante, que atinge todos. Todas as instituições sociais e jurídicas, o trabalho, a propriedade, a riqueza e a concepção do Estado e do seu funcionamento, não são conceitos isolados, mas são “funções” da Lei; isto é, enquadram-se logicamente e não podem compreender-se, senão quando enquadrados no funcionamento orgânico do universo.

"Sua Voz", por Pietro Ubaldi. Livro: A Grande Síntese. Texto do Cap. O Homem 

quarta-feira, 1 de março de 2017

A Lei nos destinos individuais e coletivos

Comentário(s)

Falais sempre de força, falei-vos apenas de equilíbrios e ordem. Mostrei-vos, para além da aparência das coisas, uma realidade muito mais profunda e verdadeira; além da injustiça humana, uma justiça substancial; em cada pensamento meu, vistes palpitar a presença de uma Lei suprema, que é Deus. É lei de bondade e de justiça, mas justamente porque é lei de justiça, é também lei de reação, que sabe explodir tempestuosamente no destino individual como no coletivo. Ignorando esse equilíbrio, usurpais cada vez mais ao destino inexorável, excitando um furacão de reações. A cadeia transmite-se de geração em geração, o déficit acumula-se e vos submerge. Então, no fundo de um céu em tempestade, aparecem os profetas bíblicos, conclamando à penitência e então irrompem os cataclismos que são batismos de dor. A humanidade sai deles purificada, como se só pela dor conquistasse seus direitos; depois do reequilíbrio, reencontra a possibilidade de retomar o caminho interrompido da sua evolução.

"Sua Voz", por Pietro Ubaldi. Livro: A Grande Síntese. Texto do Cap. O Homem 


Copyright © Acervo Virtual Huberto Rohden & Pietro Ubaldi ®
Design by Eronildo Aguiar | Tecnologia do Blogger
    Twitter Facebook VK Google + fotos google YouTube flickr rss