SOBRE O ACERVO VIRTUAL HUBERTO ROHDEN & PIETRO UBALDI

Para os interessados em Filosofia, Ciência, Religião, Espiritismo e afins, o Acervo Virtual Huberto Rohden & Pietro Ubaldi é um blog sem fins lucrativos que disponibiliza uma excelente coletânea de livros, filmes, palestras em áudios e vídeos para o enriquecimento intelectual e moral dos aprendizes sinceros. Todos disponíveis para downloads gratuitos. Cursos, por exemplo, dos professores Huberto Rohden e Pietro Ubaldi estão transcritos para uma melhor absorção de suas exposições filosóficas pois, para todo estudante de boa vontade, são fontes vivas para o esclarecimento e aprofundamento integral. Oásis seguro para uma compreensão universal e imparcial! Não deixe de conhecer, ler, escutar, curtir, e compartilhar conosco suas observações. Bom estudo!

sexta-feira, 23 de maio de 2014

OLHOS DE VER

Comentário(s)

De que maneira vês tu o mundo? De que maneira vês tu a vida? Para alguns, a vida é um devaneio e o mundo um parque de diversões; para outros, a vida é um tormento e o mundo um vale de lágrimas; para outros, ainda, a vida é um curso cósmico e o mundo uma escola.

Em que grupo te situas? Estarás dentre aqueles que se divertem, entre aqueles que matam o tempo, entre aqueles que se alienam voluntariamente, para não enlouquecerem compulsoriamente, ou te situarás entre aqueles cuja vida é um contínuo e eterno aprendizado, entre aqueles que buscam fazer do transitório o eterno ser? Se estiveres entre os que se divertem, sabe que, um dia, serás compelido a entrar em ti mesmo, serás como o filho pródigo ao menos pelo salário devido aos diaristas de teu pai; passarás, então, das diversões para a conversão. O homem que se diverte alheio a si mesmo, não consciente de sua unidade com o Cosmos, é como folha solta ao vento; o homem que se converte sabe que é uno com toda a vida e que a vida é parte dele; as diversões são as caricaturas da felicidade, a conversão é a felicidade sem caricaturas e sem ilusões.

Como funciona a acústica de tua alma? Como te situas entre os viajores do mundo? Como quem nada percebe, como quem tudo percebe à luz dos seus caprichos pessoais, ou como quem tem sede de Infinito e sabe aquietar-se para Lhe adivinhar os lampejos entre todas as coisas ? Se nada percebes, és como alguém que caminha às tontas, olhos e ouvidos vedados, todos os sentidos paralisados. Esse alguém pensa que vive mas, na realidade, apenas existe; se percebes de acordo com os teus caprichos pessoais, então, é necessário que estabeleças uma diferença nítida entre conceber e perceber. Quem apenas concebe é alheio à realidade, porque a realidade para ele há de amoldar-se aos seus interesses; quem, sobretudo, percebe está enquadrado na realidade, porque para ele a realidade está acima do seu ego físico, mental e emocional. 

É evidente que tuas percepções não estarão de todo libertas de tuas concepções ENQUANTO FORES APENAS UM HOMEM; no entanto, quanto mais nitidamente perceberes, mais verdadeiramente conceberás, quer dizer, quanto mais a realidade te surgir tal qual é, e quanto mais se abrirem os teus canais de percepção, tanto mais as tuas concepções individuais serão, gradativamente, substituídas pelas concepções universais.

A palavra é um dos mais preciosos e perigosos dons; com a palavra podes ferir ou curar, com a palavra podes perturbar a evolução ou acelerá-la. De que maneira falas: como quem pontifica ou como quem edifica? Se falas como quem pontifica, prepara-te para as mais angustiosas decepções, porque todos os “pontífices”, com suas verdades definitivas, serão reduzidos a zero, mas, se falas como quem edifica, ajudas a ti mesmo e ao próximo, porque desenvolves a tua Natureza Divina e estimulas a Natureza Divina em quem te ouve.

Para onde te levam os pés, para as alturas ou para os abismos? Onde caminhas: na montanha ou na planície? Se teus pés te conduzem às alturas, bem aventurado és; se te levam aos abismos, quão difícil te será mais tarde reconquistar as alturas...

Os pés são como material de escoamento de todas as tuas impurezas astrais; teus pés te fazem ficar ereto e também te ajudam a libertar-te das sujidades psíquicas que o caminho evolutivo ou os atritos com o mundo acumulam em tua aura. Lavar os pés no sangue do coração para poderes permanecer ereto na presença dos Mestres ou na presença do Mestre dos Mestres, que está em ti, é aceitar os desafios do dia-a-dia, é crescer a cada evento, a cada problema, ou a cada acontecimento alegre ou triste. Aprende a lavar os pés no sangue do coração e todo o teu ser ficará limpo.

Delfos