SOBRE O ACERVO VIRTUAL HUBERTO ROHDEN & PIETRO UBALDI

Para os interessados em Filosofia, Ciência, Religião, Espiritismo e afins, o Acervo Virtual Huberto Rohden & Pietro Ubaldi é um blog sem fins lucrativos que disponibiliza uma excelente coletânea de livros, filmes, palestras em áudios e vídeos para o enriquecimento intelectual e moral dos aprendizes sinceros. Todos disponíveis para downloads gratuitos. Cursos, por exemplo, dos professores Huberto Rohden e Pietro Ubaldi estão transcritos para uma melhor absorção de suas exposições filosóficas pois, para todo estudante de boa vontade, são fontes vivas para o esclarecimento e aprofundamento integral. Oásis seguro para uma compreensão universal e imparcial! Não deixe de conhecer, ler, escutar, curtir, e compartilhar conosco suas observações. Bom estudo!

sábado, 16 de agosto de 2014

UM CURSO DE PAZ — III

Comentário(s)

O verdadeiro pacifismo

Em primeiro lugar não confundais o pacifismo baseado na verdade com o pacifismo baseado no desespero. Não é pacifista quem ateia fogo às próprias vestes, porque está eliminando com as suas próprias mãos uma vida que seria útil ao seu próximo. Não é pacifista quem apedreja, quem pratica o terrorismo, porque está querendo apagar o fogo com o próprio fogo.

Pacifismo é opção pela paz.

Pacifismo é aceitação da paz.

Pacifismo é luta pela paz.

Uma coisa é vos colocardes na frente de veículos que transportam a morte para evitar que ela atinja os vossos irmãos. Isto é sublime sacrifício em bem da Humanidade. Outra coisa é praticardes, livre e espontaneamente, a violência contra vós mesmos e contra os outros. Isto é suicídio e assassinato.

O pacifismo deve estar baseado na verdade central de que
 vós mesmos sois Paz, apenas ainda não o quisestes descobrir. Oponde-vos de todos os modos e por todas as maneiras pacíficas à guerra. Resisti a qualquer ordem no sentido de violentardes o preceito da paz. Não acrediteis nas bandeiras filosófico-ideológicas com que os poderosos vos procuram atirar uns contra os outros. A guerra só interessa a eles que desejam dominar o mundo. Só interessa aos que vendem armas. Conscientizai-vos disto e vos será mais fácil resistir. Protestai por todos os meios contra a guerra e tudo o que a provoca.

Sobre o jejum

Não vos aconselho o jejum. Pelo menos a vós ocidentais, porque vos faltam as técnicas necessárias para a absorção do prana. Podeis, no entanto, fazer coisa melhor, podeis jejuar no pensamento, na palavra, na ação. Podeis abster-vos de tudo aquilo que prejudique os vossos irmãos, ou que prejudique qualquer ser vivo, por exemplo, o uso da carne para o vosso sustento. Se não vos for, no entanto, possível abolir de todo a alimentação carnívora, abençoai todos os dias os irmãos menores que se sacrificam para que pudésseis existir. Comprometei-vos a guiá-los quando eles atingirem a esfera humana da evolução, porque, ao que tudo indica, e assim o espero, ao chegar essa época estareis muito à frente deles. Fazei isto e breve vos será fácil abdicar de todo da alimentação animal, ainda que tal abdicação se dê na próxima existência.

Pacifismo — Atividade constante

Não vos limiteis, no entanto, à ação coletiva e civil nas ruas, nas fábricas, nos escritórios.

Pacifismo é atividade constante. Deve ser exercido na condução, dentro de casa com os amigos. Sim, com os amigos

Encontrai-vos — insistimos muito neste assunto —, encontrai-vos para orar e encontrai-vos para vos conhecerdes uns aos outros e para conhecerdes a vós mesmos.

Encontrai-vos para trocar impressões.

Encontrai-vos para derramar pensamentos de paz sobre o mundo.

Encontrai-vos para começar a entronizar dentro de vós aquele mundo do futuro que esperais, no qual o cordeiro há de apascentar com o leão e o menino dormirá ao lado da fera.

Fragmentos da Verdade

Quando vos falei das religiões tradicionais, não quis, em absoluto, desrespeitá-las. Todas elas contêm fragmentos da Verdade. E, na medida em que vos aprofundeis em cada uma delas, ultrapassareis os fragmentos e encontrareis a Verdade.

A Verdade é Deus, e Deus não se estoca, não se guarda, não se retém, como quem retém o vapor.

A Verdade é Deus e Deus está em tudo.

É preciso, portanto, que cada grupo religioso ou filosófico se abra aos outros grupos. Que haja diálogo. Há muito que nos esquecemos de conversar. Precisamos reaprender esta arte. Conversar é alternativamente falar e ouvir, mas nós só queremos falar. Falar de nós. Falar de nossas idéias. Expor nossos pontos de vista. Somos como peixes que, concentrados numa poça d`água, julgam que essa poça é o oceano. Somos como alguém que conseguisse concentrar um só raio de luz solar e afirmasse que aquele raio é todo o Sol. É preciso dialogar. É preciso aprender ou reaprender o que cada um tem a ensinar. É preciso que cada um busque as riquezas do seu irmão e se enriqueça com elas.

Amai o vosso semelhante, apesar das diferenças que há entre vós e até mesmo por causa dessas diferenças. Se amardes apenas o que vos ama, que recompensa tendes? — disse-vos o Cristo. Por que rejeitais o vosso irmão? Só porque ele é diferente de vós? Acaso não exiges para vós o direito de serdes vós mesmos? Por que quereis para vós o que recusais ao outro? Não sois ambos água da mesma fonte? Sede vós mesmos, e deixai que vosso irmão seja ele mesmo. Amai-o por causa disso e não apesar disso. Aprendei a ver nele aquilo que vos falta e a dar a ele aquilo que lhe falta.

Compreendeis, agora, que a paz é construção de todo o dia e de toda a hora? Começais a perceber que viver em paz é realmente crescer e enriquecer-se?


Delfos

Matéria relacionada:

UM CURSO DE PAZ IV