SOBRE O ACERVO VIRTUAL HUBERTO ROHDEN & PIETRO UBALDI

Para os interessados em Filosofia, Ciência, Religião, Espiritismo e afins, o Acervo Virtual Huberto Rohden & Pietro Ubaldi é um blog sem fins lucrativos que disponibiliza uma excelente coletânea de livros, filmes, palestras em áudios e vídeos para o enriquecimento intelectual e moral dos aprendizes sinceros. Todos disponíveis para downloads gratuitos. Cursos, por exemplo, dos professores Huberto Rohden e Pietro Ubaldi estão transcritos para uma melhor absorção de suas exposições filosóficas pois, para todo estudante de boa vontade, são fontes vivas para o esclarecimento e aprofundamento integral. Oásis seguro para uma compreensão universal e imparcial! Não deixe de conhecer, ler, escutar, curtir, e compartilhar conosco suas observações. Bom estudo!

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

EQUILÍBRIO DOS OPOSTOS

Comentário(s)

Por Aloísio Wagner


O princípio bipolar universal positivo-negativo, masculino-feminino, direita e esquerda, centro e periferia, implosão e explosão, centrípeto e centrífugo, concentração e expansão, é uma expressão natural no cosmos sideral, no campo físico, químico, biológico, psicológico, social, etc., onde da fusão e complementação das antíteses origina-se a síntese - a criação ou a transformação!

A luz provém da união dos pólos positivo-negativo e não de um dos pólos isolados. Um novo ser é produto da união do óvulo feminino com o espermatozóide masculino e não de um destes aspectos somente. As revoluções sociais são formadas após a conservação (energia feminina) de conquistas passadas e estratificadas no subconsciente coletivo como o "bom", o "ideal", e o "justo", por aqueles que trazem novos elementos construtivos, questionativos e reacionários (energia masculina), e que exigem mudanças e novas posturas, para mais à frente também estratificarem na alma social, gerando uma conservação daquilo que foi conquistado.

A evolução do ser conduz os indivíduos a realizarem a grande fusão e união destes dois pólos em si, em sua alma. O homem é a semente do protótipo "Anjo", que não mais é masculino e nem feminino, mas superou as fases primárias das antíteses (divisão, separação) e realizou a síntese (união), em seu íntimo. Disse Cristo: "Na ressurreição (iluminação da consciência) os homens não se casam e não se dão em casamentos, mas serão como os anjos no céu".

Diante das forças retrógadas e involutivas, simbolizadas pelo mal, pelo negativo da corrupção, da mentira, da ganância, da exploração, etc., Cristo nos deu o exemplo e orientação a seguir, equidistante do "ativo-masculino" que reage com violência e condenações, e do "passivo-feminino" que nada faz. Cristo determinou, em um momento de fúria de um povo ignorante que sentenciou uma mulher adúltera ao apedrejamento em praça pública, que atirassem a primeira pedra aquele que fosse sem pecados. O Mestre também não se acovardou diante de sacerdotes inescrupulosos; não silenciou diante do governador Pilatos que pensava ter sua vida nas mãos; não se aquietou diante dos guardas romanos que os batia, perguntando-os: "por que me bates?"

Evoluir é fazer nascer a asa da razão (sabedoria) com a asa do sentimento (amor). E só com estas duas asas que o homem alça vôo ao infinito da verdade. Assim, disse aquele, que segundo Albert Einstein, gerações futuras duvidariam que teria existido em carne e osso tal homem - Mahatma Gandhi, o grande apóstolo da Verdade e da não-violência:

"Quando estiverem em jogo os direitos fundamentais do Homem, o caminho é o da desobediência civil. Essa desobediência, no entanto, deve ser norteada pelo Amor. Devo insurgir-me contra a opressão, mas se odiar ao meu opressor, estarei imantado com ele por laço de ódio; e o ódio é uma enfermidade. Quando ergo a cabeça contra um tirano, meu objetivo deve ser curar-nos, a mim e a ele: a mim da subserviência, a ele da ilusão do poder, e a nós dois daquilo que os ocidentais chamariam sadomasoquismo."

"Insurgi-vos contra as tiranias, mas amai os tiranos. Levantai-vos contra as injustiças, mas não destruais os injustos. Combatei a opressão, mas não esmagueis os opressores. Lembrai-vos de que o opressor, o injusto, o tirano, são, também, fragmentos da vossa própria alma. Lutai o quanto puderdes pela transformação do mundo, mas não vos esqueçais de alimentar em vós o que desagrada nele."

"Sede simples como as pombas, mas astutos e prudentes como as serpentes". (Cristo)