SOBRE O ACERVO VIRTUAL HUBERTO ROHDEN & PIETRO UBALDI

Para os interessados em Filosofia, Ciência, Religião, Espiritismo e afins, o Acervo Virtual Huberto Rohden & Pietro Ubaldi é um blog sem fins lucrativos que disponibiliza uma excelente coletânea de livros, filmes, palestras em áudios e vídeos para o enriquecimento intelectual e moral dos aprendizes sinceros. Todos disponíveis para downloads gratuitos. Cursos, por exemplo, dos professores Huberto Rohden e Pietro Ubaldi estão transcritos para uma melhor absorção de suas exposições filosóficas pois, para todo estudante de boa vontade, são fontes vivas para o esclarecimento e aprofundamento integral. Oásis seguro para uma compreensão universal e imparcial! Não deixe de conhecer, ler, escutar, curtir, e compartilhar conosco suas observações. Bom estudo!

sexta-feira, 7 de março de 2014

NEGATIVOS E POSITIVOS

Comentário(s)


“Que é isto, artista desastrado?...Compensas com escuros todos os meus claros?... Por que invertes a ordem natural?...” Assim falava a chapa fotográfica, no fundo do banho de sais...


O fotógrafo, porém, sorrindo, permaneceu calado... E, agitando o recipiente esmaltado, banhava em silêncio o negativo... E à medida que os claros suplantavam os escuros, e os escuros os claros, crescia a revolta do negativo...

“Protesto, artista às avessas!... Está tudo errado, erradíssimo!... Não vês que o rosto da jovem, tão alvo, sai preto? Não vês que seus olhos escuros saem brancos como giz?... Retrato, isto?... Horripilante caricatura!”...

E o artista, sempre calado, agitava, sorrindo, a solução reveladora... E tirando, ao clarão de luzes vermelhas, a película, submergiu-a no banho fixador...

“É o cúmulo! - bradou o negativo, no auge do furor e, por um triz, quase se parte ao meio – protesto!”... 

E o artista, sempre sereno e calmo, sorria... Passado algum tempo, tirou do fixador a película de cores invertidas. 

E ela, impotente, chorava de raiva, gotejando lágrimas a flux – até lhe secarem os olhos...

E o artista, sempre calado, colocou por debaixo da chapa uma folha de brometo de prata – e a expôs à luz uns instantes... Eis que na folha sensível aparece lindíssima imagem – o positivo!... Semblante juvenil, risonho, perfeito – retrato fiel de formosa jovem...

Calou-se então o negativo e, confuso, sumiu-se num canto – para sempre...

Não estranhes, minh'alma, essa mescla de sombras e luzes, na vida terrestre!

Não estranhes esse jogo de claros e escuros – esta vida que vives é tempo de processo negativo – de ordem inversa...

Caricatura te parece o que retrato devera ser...

Injustiça, desordem, contra-senso, paradoxo...

Premia-se o mal – e castiga-se o bem...

Sofre o inocente – e exulta o culpado...

Tolera, ó homem, esse mundo absurdo e paradoxal – nesta vida negativa...

Um dia será reinvertido o que está invertido – nesta vida negativa...

As luzes serão luzes – e as sombras serão sombras...

Dia de justiça e de retíssima ordem das coisas...

Cala-te, assim como se cala o divino Artista – ante os protestos da tua ignorância!

Espera a revelação final do teu ser!...

Deixa o divino Artista agir...

Ele, que é poderoso, sapiente e bom...

Há de revelar, à luz do seu reino,

Tudo que na vida presente

Fotografaste na alma...


Huberto Rohden