SOBRE O ACERVO VIRTUAL HUBERTO ROHDEN & PIETRO UBALDI

Para os interessados em Filosofia, Ciência, Religião, Espiritismo e afins, o Acervo Virtual Huberto Rohden & Pietro Ubaldi é um blog sem fins lucrativos que disponibiliza uma excelente coletânea de livros, filmes, palestras em áudios e vídeos para o enriquecimento intelectual e moral dos aprendizes sinceros. Todos disponíveis para downloads gratuitos. Cursos, por exemplo, dos professores Huberto Rohden e Pietro Ubaldi estão transcritos para uma melhor absorção de suas exposições filosóficas pois, para todo estudante de boa vontade, são fontes vivas para o esclarecimento e aprofundamento integral. Oásis seguro para uma compreensão universal e imparcial! Não deixe de conhecer, ler, escutar, curtir, e compartilhar conosco suas observações. Bom estudo!

sábado, 20 de fevereiro de 2016

A TÉCNICA DA EVOLUÇÃO

Comentário(s)

O panorama do ser se transforma à medida que sobe para planos de vida mais adiantados.
Eis os vários graus de amadurecimento evolutivo que se encontram em nosso mundo:
1.º grau. O princípio que dirige a vida do indivíduo é muito simples: ele deseja uma coisa, estende a mão e se apodera dela, assim satisfazendo o seu desejo. Forma mental elementar e respectiva ética de obediência mecânica aos impulsos primitivos.
2.º grau. O indivíduo encontra dificuldades e resistências que dificultam a satisfação do seu desejo. Desponta deste modo o princípio da luta necessária para arrancar das mãos dos outros o que o ser quer possuir. Então ele se movimenta, usa o método da força e, se vence, conquista a sua presa, atingindo deste modo o seu objetivo e satisfazendo o seu desejo. Neste nível a presença de leis civis e religiosas representa para o indivíduo somente um obstáculo a superar.
3.º grau - Este é o estado em que o indivíduo obedece às leis, mas só na forma exterior e porque constrangido à força. Julga-as, porém, sempre como um obstáculo a superar, um inimigo a vencer, porque lhe impede a satisfação de realizar o seu desejo, atingindo, o seu objetivo. Então, constrangido pela força que a organização social possui, contra a qual ele não tem poder bastante para se rebelar, o indivíduo emprega outro meio, um substituto dela, a astúcia. Prevalece, assim, num ambiente pacífico na superfície e na aparência, uma luta subterrânea, invisível por fora, terrível e desapiedada, mas bem escondida sob um manto de hipocrisia. Mudou a forma da luta, mas esta ficou na substância.
Este princípio e tal método de vida permaneceu, mas se tornou mais sutil e aperfeiçoado. Eis a forma mental e respectiva ética do cidadão deste plano, conforme sua consciência. Então o trabalho do indivíduo está sempre em se evadir das leis, que ele continua julgando um obstáculo a superar. O objetivo fica sempre o mesmo, o de satisfazer os seus desejos, mas praticando a arte de escapar às sanções penais das leis. A finalidade não é de colaborar, obedecendo na ordem, mas de se rebelar para o triunfo do próprio eu. A diferença com o caso precedente está no fato de que agora a violência não é mais física, mas econômica, nervosa, psicológica, e a desobediência está disfarçada sob as aparências da obediência.
4.º grau. Se o 1.º grau é o do animal; o 2.º é o da fera, do selvagem, do delinquente, ou primitivo mais involuído; se o 3.º é o do homem atual ou involuído mais adiantado; o 4.º grau é o do evoluído que abandonou todos esses métodos de luta, porque chegou a entender a Lei de Deus e a esta espontaneamente obedece. Nisto ele atinge o seu objetivo e satisfaz o seu desejo de bem. Eis a forma mental e respectiva ética do cidadão desse plano, conforme sua consciência.
O mencionado princípio da luta e o respectivo método de vida ficaram definitivamente abandonados nos inferiores níveis biológicos, dos quais o evoluído não faz mais parte. Eis os biótipos que encontramos em nosso mundo atual, cada um com a sua forma mental e ética respectiva. 

Inferno e paraíso não são fantasia, mas realidade. O primeiro é o AS, o segundo é o S. A vida evolui do primeiro para o segundo.

O paraíso das religiões representa uma realidade biológica futura, uma posição positiva de existência, colocada como último objetivo no fim do caminho evolutivo.

A ética representa o guia que nos dirige ao longo desse caminho para nos levar a esse ponto final. Por isso é de nosso interesse fundamental conhecê-la, para praticá-la, porque se trata de nossa felicidade.


(Pietro Ubaldi - Livro: Deus e Universo)